Hipertensão e Diabetes são temas de simpósio realizado no TCE

17/05/2017

O Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE), através do Serviço Médico e de Enfermagem, realizou o Simpósio de Prevenção e Combate à Hipertensão e ao Diabates, voltado para os servidores do Tribunal, na manhã desta quarta-feira, 17, na sala da Escola de Contas. O evento, que faz parte do projeto Saúde no TCE, contou com três palestras sobre os temas do simpósio e verificação de pressão arterial e glicemia capilar.  

O coordenador do Serviço Médico e Odontológico do Tribunal, Dr. José Aragão Figueiredo, abordou na palestra sobre “Diabetes” e alertou que está aumentando o número de diabates no Tribunal de Contas. Ele chamou atenção ao fato de que  diabetes tipo 2 é o mais comum e atinge 90% da população, e deu cinco dicas para combater a doença. “Praticar atividade física, ter bons hábitos alimentares, perder peso, tomar os remédios corretamente e freqüentar regularmente o médico”, explicou José Aragão, que é especialista em Clínica Médica. “Dieta e atividade física representam 60% do tratamento. Apenas 40% fica por conta do remédio”, completa.  

A segunda palestrante foi a médica do órgão, Cybele Maria Bonfim, que explicou sobre “Hipertensão arterial”. Ela apresentou uma estatística preocupante. “De 30 a 35% da população brasileira é hipertensa. Muitas pessoas até nem sabem que são. E as conseqüências desta doença não tratada são muito graves”, afirma a médica, especialista em Cardiologia Ecocardiografia. O infarto, Acidente Vascular Cerebral (AVC), insuficiência cardíaca e insuficiência renal são algumas destas gravidades. As dicas para se prevenir são semelhantes ao da diabetes:  controle de peso, atividade física e alimentação saudável. Deve-se ainda fazer a aferição da pressão arterial, pelo menos, uma vez ao ano para maiores de 18 anos.

Para abordar sobre “O papel da Nutrição na prevenção e tratamento de Diabetes e Hipertensão”, a palestrante convidada foi a nutricionista clínica, Thalita Souza Araújo. Ela explica que são parecidos os meios de se prevenir e se tratar das duas doenças. “Deve-se evitar o consumo de alimentos industrializados, processados e embutidos porque são riquíssimos em sódios. E deve-se aumentar o consumo de alimentos ricos em fibras, cereais e vitaminas, como os alimentos integrais, as frutas, legumes; e o consumo de água”, explica a nutricionista, acrescentando que se deve evitar também o fumo e a bebida alcoólica.

Para o servidor da 4ª Coordenadoria de Controle Inspeção do TCE, Rui Prata, as palestras ouvidas durante o simpósio e os exames realizados já deram resultado. O exame de glicemia (açúcar no sangue) dele deu 90 mg/dL, o que foi positivo, mas o de pressão constatou 17x9, considerado alta. “Amanhã vou ter que retornar para fazer a prevenção e já sei que vou ter que fazer exercícios físicos”, contou com otimismo.

Saúde no TCE

De acordo com os organizadores, o projeto Saúde no TCE começou a engatinhar no ano passado, mas a partir do simpósio realizado nesta quarta-feira ganha mais corpo e começa a andar com mais firmeza. Inclusive, no decorrer do ano deverão ocorrer mais eventos na área da saúde. “A ideia é contribuir não apenas para saúde dos servidores do Tribunal como da sociedade. Temos projetos previstos de parcerias com o Hemose para fazermos doação de sangue”, explica a enfermeira Luanna Cunha, organizadora do simpósio juntamente com os enfermeiros Lincoln Vitor e Suellen Mattos, além do médico José Aragão.